Current Date:novembro 29, 2021

“Carenteners”: nova série da Warner Channel discute se é possível viver um amor em tempos de quarentena

Assistimos os primeiros episódios da produção; confira as nossas impressões.

Nesta terça-feira (30), às 21h40, estreia Carenteners, nova série brasileira da Warner Channel em parceria com a Huuro Entretenimento e a Bezerra Filmes. A produção ambientada e gravada durante a quarentena questiona se é possível manter um relacionamento amoroso nos tempos atuais. 

A trama gira em torno de Cecília (Ana Tardivo) e Marcos (Mateus Sousa), que se apaixonam um dia antes do início da quarentena e resolvem dar sequência a relação na nova realidade. Enquanto tentam fazer o ‘webnamoro’ dar certo, os dois terão que lidar com os seus  próprios problemas, como trabalho, amizades e a convivência familiar.

Os primeiros episódios

O OFF teve acesso aos dois primeiros episódios da série, cedidos gentilmente pela Turner Produções à mídia. Carenteners, logo de início, surpreende o telespectador com uma edição inteligente e moderna (bastante próxima de uma animação). A produção inteira se passa dentro das telas de computador e de celular. 

Com o auxílio das redes sociais, é possível acompanhar os bastidores do encontro pré-quarentena  de Cecília e Marcos e o início do ‘webnamoro’, assim como os dramas pessoais de cada personagem. Marcos abandonou a publicidade e abriu seu próprio negócio, um bar, porém por pura infelicidade do destino, na semana de abertura do estabelecimento, o comércio é fechado devido às medidas preventivas. 

Não é apenas Marcos que possui problemas profissionais. Cecília, que é jornalista, precisa encarar o mundo exterior, ficando na linha de frente contra a Covid-19 e a desinformação. 

Com cerca de cinco minutos, o piloto de Carenteners apresenta o perfil da série e ainda conta com a participação de Gabi Lopes como Camilinha, uma blogueira de viagem. Cheia de memes (*Cardi B voice* CORONAVIRUSSSS ), referências à cultura pop e com uma linguagem jovem, o episódio deixa o público curioso para saber o futuro do casal. 

O capítulo dois se passa no 12º dia da quarentena e apresenta o avanço das dificuldades na carreira de cada um. Com o estilo de vida no isolamento social, pequenas adversidades do dia a dia online como falhas na conexão da internet, computador lento, um notebook estragado, podem afetar esferas bem maiores: o trabalho em home office de Cecília.

O episódio, que conta com a parceria da Dell, também sinaliza assuntos e problemas atuais da sociedade, além das famosas gafes que apenas a vida conectada pode causar. 

Carenteners: Nova série que está chegando na Warner!

E se você conhecesse o “amor da sua vida” uma noite antes do planeta mudar completamente? 😯 Carenteners está chegando para contar uma história de amor em tempo de pandemia! 😍😘 #CarentenersWarner

Posted by Warner Channel Brasil on Tuesday, June 16, 2020

A produção

Na última sexta-feira (26), a equipe de criação e elenco de Carenteners participaram de uma coletiva de imprensa virtual para apresentar o projeto. Estavam presentes no evento, Silvia Elias, diretora nacional de conteúdo da Turner, Aline Diniz e Érico Borgo, sócios da Huuro Entretenimento e criadores da série, e os protagonistas  Ana Tardivo e Mateus Sousa.

 

Coletiva on-line da Warner Channel

Durante a conversa com os jornalistas foram reveladas diversas curiosidades sobre a criação de Carenteners. “A série fala muito sobre esse momento que estamos vivendo com a pandemia. De todo mundo estar trancado em casa, estar em segurança, mas que ao mesmo tempo outras coisas vão acontecendo. Quem está trancado em casa está a salvo do vírus, mas não está a salvo de uma série de outros problemas, entre eles a ‘carentena’ e problemas emocionais. Ela fala também de uma outra coisa curiosa nesse momento, que é o excesso de informação, ele nunca esteve tão presente na vida das pessoas. Quando você trabalha em escritório, você consegue dar uma desligada, tem os breaks, toma um café, conversa com alguém e volta. Porém no home office, ele é brutal, você fica na frente do computador e fica sendo bombardeado o tempo todo. É o WhatsApp que não para, é a chamada de vídeo quando você está no Zoom e você não pode atender. Existe essa aflição, eu espero que a gente consiga transmitir isso na série, que você possa entender as narrativas enquanto aquele volume de dados está acontecendo na sua frente”, conta Érico Borgo.

A execução da ideia de Borgo e de Aline Diniz conta com o auxílio da Bezerra Filmes, a produtora fica à frente de áreas como direção-geral, direção de fotografia e de arte, enquanto a dupla ex-Omelete se atém ao detalhes da pré e pós-produção. “Nosso papel como produtores executivos está sendo mais geral. Nós olhamos a produção dos roteiros, acompanhamos as leituras, damos  pitacos em algumas coisas antes dos atores gravarem as cenas e a assistimos depois o produto final do episódio para fazer modificações se necessário”, explica a jornalista e apresentadora na TNT.

Carenteners foi produzida totalmente de forma remota até mesmo a escolha do elenco foi feita virtualmente. O cenário visto em cada episódio é a casa real dos atores e a filmagem das cenas foi realizada separadamente – depois unidas na edição – por cada artista com o auxílio online da equipe.

Transformar sua própria residência em seu local de gravação e executar diferentes funções, além de atuar é uma grande novidade para Ana Tardivo e Mateus Sousa. “Eu nunca tive habilidade com questões tecnológicas. Nunca tinha colocado o celular no tripé, nem tive um tripé, nunca fui muito de fazer vídeos, stories, nunca fui muito conectada nas redes. De um dia para o outro, recebi os equipamentos aqui em casa, coisas que eu nunca tinha nem mexido. Graças a Deus e as Deusas, têm essa equipe. Toda essa galera maravilhosa e a gente está se ajudando, os meninos tem toda a paciência do mundo para ficar auxiliando. Então além de atuar, de construir esse personagem, dar vida a essa mulher, existe esse desafio, que está sendo maravilhoso”, comenta a intérprete de Cecilia. 

“Estou valorizando muito mais o trabalho de todo mundo. Desde os profissionais de maquiagem, de figurino, aos de iluminação, de cenário, são muitas coisas para fazer acontecer um projeto, são muitas mãos envolvidas. Então a gente acaba valorizando muito mais o trabalho de cada profissional”, agrega Mateus Sousa.

Mesmo sendo contextualizada na quarentena, a possibilidade de Carenteners ter sequência após o mundo voltar ao normal não é descartada. Érico Borgo salienta que caso a produção seja renovada, alterações positivas podem acontecer, como por exemplo, o encontro ao vivo, pessoalmente, das pessoas envolvidas no projeto. “Eventualmente se ela for continuar, talvez a estética e a técnica mudem. Mas vai ser muito legal e incrível poder ver essas pessoas reunidas em cena, seria formidável. É um negócio que queremos que aconteça, então espero muito que a série tenha um futuro, que a gente possa evoluir com ela, com os personagens e como equipe também”.

Fatores como a resposta do público, a recepção da audiência e da mídia terão influência para a renovação da série, afirma Silvia Elias, diretora nacional de conteúdo da Turner.A gente fez um arco muito claro, de 10 episódios, para esses personagens. Uma história ou essa primeira fase deles se encerra nesses capítulos, não significa que não possa ter mais 11, 12, 13”, conclui.

Carenteners estreia nesta terça-feira (30), às 21h40, na Warner Channel. A série vai ao ar às terças e quintas, no mesmo horário, e também terá os capítulos disponibilizados no YouTube. A classificação indicativa é de 12 anos.