Current Date:julho 5, 2022

Em Florianópolis, Day Limns faz todo mundo se sentir bem-vindo ao clube

Cantora passou pela capital catarinense neste sábado (4).

Day Limns recepcionou em grande estilo os fãs de Florianópolis em seu ‘clube’. A cantora realizou a primeira passagem da carreira pela capital catarinense neste sábado (4), na tradicional casa de shows Célula Showcase, com a turnê Bem-Vindo ao Clube.

O espaço estava repleto quando, às 19h, o prefácio do disco que batiza a tour começou a soar, aumentando a expectativa dos fãs que aguardavam atentamente. Em questão de segundos, a artista — acompanhada de Gee Rocha, João Bonafé e Victor Zabreno — deu o pontapé inicial com Clube Dos Sonhos Frustrados. “Muito bem-vindos ao clube, Floripa!”, saudou.

A setlist do concerto misturou faixas do álbum Bem-Vindo ao Clube, do EP A Culpa É do Meu Signo e covers de canções nacionais e internacionais. Inicialmente, foram apresentadas O Que Você Contradiz, Não Gosto De Mim, Fugitivos e Jurei Que Não Ia Falar de Amor.

“Não sei se vocês sabem, esta é a minha primeira vez em Florianópolis. Eu estou muito feliz de ter vocês aqui, muito obrigada por marcarem presença! Costumo dizer que meu show é um lugar onde você pode ser o que quiser ser, a pessoa que você é, sem rótulos, com a maior liberdade do mundo, sinta-se à vontade para ser você aqui”, declarou durante um intervalo entre músicas.

Day ainda confessou que não esperava encontrar tanto público no local para prestigiar seu trabalho. “Confesso que achei que apareceriam dez pessoas. Vocês são demais!”, contou.

Logo em seguida, foi feito um cover de Na Sua Estante, da Pitty, apenas em voz e violão. A versão reafirmou o talento vocal e instrumental da artista. Também foram cantadas as faixas Inevitável, Dilúvio iluminada pela lanterna dos celulares da plateia — e o novo single 7 Vidas, que já estava na ponta da língua da audiência e arrancou gritos e aplausos. 

Uma interpretação eletrizante de Decode, hit de 2008 do Paramore, agitou os espectadores e colocou seus músicos sob os holofotes. Para a última parte da performance foram reservadas Isso Não É Amor, Cedo ou Tarde e Inconsequente. 

O cover do sucesso do NX Zero contou com Gee dividindo o microfone. A música foi escolhida por Day como uma forma de relembrar seu pai César Nunes, que faleceu no ano passado por complicações da Covid-19. O momento emocionante foi um dos ápices da noite.

A apresentação na Ilha da Magia foi encerrada com a canção Finais Mentem. “Muito obrigada, Florianópolis! Eu amo vocês!”, afirmou com gratidão. Palmas e clamores de “mais um!” preencheram o ambiente, e assim a cortina foi puxada.

O título da turnê não poderia exemplificar melhor a sensação de estar presente no show de Day. Durante o concerto de uma hora é fácil se sentir bem-vindo ao clube. A conexão público-ídolo é palpável, assim como a de fã-fã. A energia emo nostálgica emanada em sua música embala, conforta, alegra e, principalmente, une os ouvintes  que se já não são ‘sócios’, com certeza cogitarão se ‘associar’ ao grupo.


REPORTAGEM E FOTOS: Victória Lopes