Current Date:maio 21, 2024

OFF ENTREVISTA: Ella Eyre fala sobre o single “Mama”, carreira, moda, planos de vir ao Brasil e vontade de colaborar com Anitta

Conversamos com a cantora britânica sobre sua nova música de trabalho “Mama”, a influência do funk para a criação da faixa, êxito na carreira, moda e muito mais. Confira!

Aos 25 anos, Ella Eyre já pode se orgulhar de sua carreira e realizações. Com prêmios importantes como BRIT Awards e MOBO Awards em sua estante e sendo figurinha carimbada nas paradas musicais da Inglaterra, a cantora é um dos nomes mais queridos na Europa.

Desde 2015, quando a jovem lançou seu álbum de estreia Feline, o qual esteve no Top 5 do Official Charts, muitas portas no mundo da música se abriram para Ella. Passados quatro anos do disco, a estrela inglesa acrescentou grandes hits e parcerias importantes com artistas como Ty Dolla $ign, Meghan Trainor e French Montana em seu portfólio, e agora está pronta para iniciar uma nova era.

Recentemente, Ella Eyre lançou o single Mama, faixa em parceria com a dupla canadense Banx & Ranx e com a cantora Kiana Ledé. Tivemos a oportunidade de conversar com a cantora sobre a faixa, carreira, música brasileira, moda e planos para o futuro. Confira a entrevista completa:



OFF: O seu lançamento mais recente é Mama, que é uma música muito super energética. Como surgiu essa faixa e a parceria com Banx & Ranx e Kiana Ledé?

Ella Eyre: Eu trabalhei bastante com Banx & Ranx recentemente, eles são como da minha família. A gente estava trabalhando em Mama há um tempo e não tínhamos muita noção do que viria acontecer com essa faixa há mais ou menos um ano. Mas estávamos muito animados para lançar essa música e temos a Kiana conosco, que é uma garota linda com uma voz incrível, ela tem muita personalidade, tem muita paixão. Kiana é como uma bad bitch, ela sabe o que quer. Acredito que a música traz isso, a energia que a faixa tem é disso. É sobre o tipo de cara que é um pegador e de ter certeza que a verdade sobre isso será dita, ele não pode ser desse jeito, acho que a Kiana traz isso também. Então foi muito legal fazer essa canção.

OFF: O clipe de Mama é lindíssimo, uma mega produção com figurinos lindos. O que esse projeto tem de mais especial para você?

EE: Para mim a coisa mais especial foram os looks, as roupas. Eu amo moda, então foi muito divertido vestir looks diferentes nas cenas e brincar com maquiagens e cabelos diferentes. Acredito que nunca tive tantas mudanças de roupas em um vídeo antes, então foi muito bom experimentar e brincar com isso. Eu amei os looks que eu e a Kiana usamos, nós vestimos um conjunto de duas peças que combinam, o que eu acho que é bem legal.

OFF: Mama lembra bastante um gênero brasileiro muito famoso, o funk. Você conhece? Já ouviu algo da música brasileira?

EE: Eu já havia ouvido música brasileira antes. Lembro que quando estávamos trabalhando em Mama, Banx & Ranx me explicaram que era chamado de funk brasileiro e desde então fiquei absolutamente obcecada por isso, acho que é incrível. A música brasileira é muito animada e divertida, quando me apresento ao vivo tenho muita energia e me lembro do funk, acho muito legal poder compartilhar isso. Eu acho o funk brasileiro inspirador.

OFF: Como está sendo a recepção de Mama?

EE: Está sendo incrível! Fazia um tempo que eu não lançava música, então é muito empolgante retornar com Mama. A reação está sendo louca, inclusive aí no Brasil. Nunca tinha visto tantos fãs brasileiros ouvindo uma das minhas canções, isso é muito animador. Realmente espero que mais pessoas do Brasil ouçam a minha música para eu poder ir para aí, eu nunca fui e adoraria ir profissionalmente.

OFF: Além de cantar, você também é compositora, escreve músicas para si e para outros artistas. Você vê importância em escrever o que canta, principalmente nos tempos atuais?

EE: Eu sempre me preocupei com a minha música, sempre quis ser uma pessoa que faz parte dos processos criativos nos bastidores e prefiro isso do que subir no palco e cantar apenas a letra. Sinto que preciso me relacionar de alguma forma com a canção, preciso imaginar a situação na minha cabeça e performar de uma maneira que pareça autêntica e genuína, então penso que ser uma compositora é algo muito importante para mim como artista.

OFF: Suas músicas já entraram várias vezes nas paradas musicais britânicas. Como é ver o seu trabalho ser adorado pelo público?

EE: Eu acho isso incrível! Comecei a minha carreira muito nova, numa idade muito jovem e conquistei uma grande quantidade de admiradores e muito apoio performando. É muito emocionante ver isso crescer e alcançar lugares fora da Inglaterra e da Europa. Eu só espero conseguir dar sequência nisso, é minha meta.

OFF: Você tem colaborações com grandes artistas como Bastille, Naughty Boy, Meghan Trainor, Ty Dolla $ign. Quais outras parcerias podemos esperar no futuro? Você pode adiantar alguma?

EE: Eu definitivamente estou com mais colaborações, mas é muito cedo para falar sobre isso, porque não farei mais nenhuma até o próximo ano.

OFF: Você tem alguma colaboração dos sonhos? Alguém com quem queira muito cantar junto?

EE: Claro! Eu amaria trabalhar com o Mark Ronson, amo o seu trabalho, ele trabalha com cantores incríveis, então adoraria participar de alguma das suas músicas. Eu também conheço uma artista chamada Anitta aí do Brasil, eu amo ela e adoraria fazer um remix de Mama ou gravar alguma música com ela no futuro. Acho a Anitta absolutamente linda, muito sexy e acredito que a gente se divertiria muito fazendo um videoclipe, eu adoraria gravar com ela.

OFF: Seria maravilhoso se essa parceria se concretizasse! A Anitta é muito talentosa e uma ótima dançarina, ela até pode te ensinar a dançar funk!

EE: (risos) Eu espero que isso aconteça! Seria muito legal!

OFF: O seu debut álbum, Feline, foi lançado em 2015. Estamos ansiosos por um disco novo, você está trabalhando nisso? Quais são os seus próximos passos?

EE: Sim! Eu fiquei fora por muito tempo e estive compondo muitas canções, então há muitas música para sair. Eu continuarei escrevendo, mas ainda não tenho muita certeza se tenho um álbum pronto para liberar. Então espero lançar vários singles e quero entrar em turnê, viajar o mundo. Acredito que não irei lançar um disco até o fim do ano que vem, porém gostaria de ir liberando muitas músicas solo, divulgar um pouco mais disso.

OFF: Você tem uma carreira sólida, diversos prêmios importantes e grandes hits. Ainda tem sonhos para realizar? Quais são as suas metas?

EE: Sim! Eu amo performar, então a minha meta seria viajar pelo mundo todo fazendo isso. Adoraria fazer turnê pela América, pela Ásia e como eu disse nunca fui para o Brasil e amaria ir para aí fazer show, mais do que um, mas vários shows. O meu maior sonho é estar em turnê o tempo todo.

OFF: Seus fãs amariam te ver por aqui. No Spotify, São Paulo é a quarta cidade do mundo que mais escuta a sua música. Você tem planos de vir ao Brasil?

EE: Com certeza, eu amaria! Nós definitivamente estamos discutindo sobre ir para o Brasil agora, porque Mama está tendo uma reação muito boa por aí e acredito que faz sentido ir ao país e fazer alguns shows. Então quero muito ir em algum momento para aí. No fim deste ano ou no começo do próximo espero estar chegando no Brasil.

OFF: Você é uma pessoa muito estilosa. As suas roupas são escolhidas só por você ou alguém te ajuda com os looks?

EE: Sim! Eu não gosto muito de usar salto, amo usar tênis, porque eles são confortáveis. Acredito que estilo é sobre se sentir confortável e assim você pode ser a melhor opção, ser a melhor versão de si mesmo. Eu tenho uma stylist, ela é uma das minhas melhores amigas, é uma pessoa que me acompanha de perto e sabe muito sobre as roupas que eu gosto de vestir. Ela me conhece muito bem e me apresenta marcas e estilos. Sou muito envolvida nisso e tenho muito controle do que eu uso.

OFF: Ouvi que você tem até uma coleção de tênis, verdade?

EE: (risos) Sim! É uma coleção enorme! Saltos são desconfortáveis, eu trouxe um par para cá e não consigo ficar muito tempo com eles. Na verdade, eu gosto de estar próxima ao chão, então prefiro usar tênis.

OFF: Para encerrar, você pode mandar um recado para os seus fãs brasileiros?

EE: Muito obrigada mesmo a todos os brasileiros que ouvem a minha música! Continuem escutando, continuem divulgando por aí, para que assim eu possa ir ao Brasil muitíssimo em breve e fazer shows com vocês!


Continue acompanhando a Ella Eyre:

Instagram | Facebook | Twitter | Youtube | Spotify


Reportagem: Victória Lopes