Current Date:maio 20, 2024

Sul-coreano WOODZ lota casa de show em apresentação única no Brasil: “Eu nunca tive essa sensação antes”

O cantor se apresentou em São Paulo na última sexta-feira (14).

Batizado como Cho Seung-Yeon e de nome artístico WOODZ, o cantor e compositor tem uma relação forte com o Brasil. Durante a adolescência, o artista morou durante dois anos em Santos e Penápolis, quando jogava na base do Corinthians. Na época, era conhecido como Luizinho, apelido ainda usado pelos fãs da estrela que desistiu do futebol para se dedicar à música.

No K-Pop, o Seung-Yeon começou a carreira em 2014 com o grupo UNIQ e fez parte também do projeto temporário X1. Em sua trajetória, o idol conta com cinco álbuns como solista, entre seus maiores hits estão “Love Me Harder”, “FEEL LIKE”, “I Hate You” e “Waiting“.

Em coletiva de imprensa um dia antes do show (13), o sul-coreano contou um pouco mais sobre seu novo projeto lançado recentemente, intitulado “OO-LI“, que significa ‘Nós’ e de muita importância para ele. “Eu quis colocar várias características no álbum, quis representar eu mesmo – mostrando o que eu passei, o que eu sou e também o ‘eu’ do futuro”, comentou.

Além de relembrar algumas palavras em português e comidas típicas brasileiras, WOODZ revelou grande influência do país em sua carreira atual. “Quando eu era mais novo, eu estava dividido entre ser jogador de futebol e cantor, mas a música do Brasil, a energia e a curtição, alimentaram ainda mais o desejo de ser cantor”.

WOODZ na coletiva de imprensa (13) em São Paulo. Foto: Offstage

Animado para o concerto em solo brasileiro, o jovem contou que seu desejo era que os fãs levassem memórias incríveis após o show e que isso os ajudassem no dia a dia – e definitivamente, foi isso o que aconteceu.


Pontualmente às 20h, as luzes da casa de show lotada em São Paulo se apagaram e WOODZ subiu ao palco com gritos ensurdecedores dos fãs que o aguardavam desde a manhã na fila. Os primeiros acordes de “Busted” soaram e o público foi ao delírio. A faixa faz parte do quinto e mais recente mini-álbum, OO-LI, e traz acordes intensos de guitarra. Na mesma pegada rock n’ roll, “HIJACK” tomou forma no palco, finalizando com a pop “Love Me Harder“.

Sorridente e feliz em estar no mesmo espaço com os fãs brasileiros, WOODZ deu boa noite ao público em português e pediu para que todos se divertissem ao máximo, prosseguindo com “Waiting“, “Chaser“, “Who Knows“, “Dirt On My Jacket” e “Trigger“.

Em um momento mais calmo, o cantor pediu para ler os cartazes dos fãs com mensagens e pedidos especiais de músicas. Na sessão intimista, WOODZ cantou trechos de “Falling In Love“, música de estreia do grupo UNIQ, a faixa solo “Different“, “Noid” e “Accident“.

Vou sempre me lembrar desse momento, para me tornar um cantor ainda melhor. Até a minha morte! – WOODZ em São Paulo

Provando que ainda há resquícios de essência brasileira, três pontos-chaves foram marcados: Luizinho cantou trechos de “Solteirou” e “Tô de Cara“, do Luan Santana, “Ai Se Eu Te Pego” do Michel Teló, “Abandonado” do Thiaguinho e ainda sambou no palco para a alegria do público, que estava entregue ao ídolo em uma única e poderosa energia no local.

A segunda metade do espetáculo e já encaminhando para a última etapa contou com faixas como “Multiply“, “Abyss“, “Kiss Of Fire” e “FEEL LIKE“. Assim, WOODZ conseguiu reunir uma lista de músicas mescladas com seus principais trabalhos dos últimos três anos. “Kiss Of Fire“, por exemplo, faz parte do EP “Only Lovers Left” de 2021 e conta a história de estar preso em um amor e não conseguir se livrar do mesmo – assim como os fãs estavam sintonizados com o concerto e não queriam que acabasse, pedindo sempre mais uma música quando o final se aproximava.

Ainda era tempo para bater palmas no ritmo de “On My Own” e pular na divertida “Bump Bump“, que energizou o espaço antes de acalmar os corações para uma das favoritas do público e canção de amor “Drowning“. Nesta, o cantor se impressionou com o coro alto da audiência durante o refrão e após finalizar a apresentação, mostrou sua potência vocal novamente em trecho da música versão acapella, atendendo aos pedidos dos fãs.

Eu nunca tive essa sensação antes. De verdade, muito obrigado! – disse após a música.

O projeto de fãs em “Journey” emocionou o idol, que admirou as luzes nas cores verde, amarelo e azul na plateia, fazendo alusão à bandeira do Brasil diante das lanternas dos celulares. No bis, WOODZ voltou ao palco vestindo uma camisa da seleção brasileira para encerrar o setlist com as canções “I Hate You“, “Better and Better” e “Ready To Fight“.

Em suas últimas palavras com o público, WOODZ se arriscou no português novamente e fez um pedido especial aos MOODZ nome dado aos fãs do cantor –. “Eu quero voltar ao Brasil, mas até lá, preciso combinar três coisas com vocês. Quero que repitam as palavras: saúde, felicidade e se amar” (em português).

Sem base e soltando a voz completamente ao vivo, WOODZ assinou seu papel de artista completo e mostrou por que é um dos ídolos sul-coreanos mais talentosos da atualidade: carisma, capacidade e versatilidade, deixando o espectador com vontade de mais. E se depender da base fiel de fãs, essa vontade poderia ser realizada novamente já no dia seguinte.

WOODZ se apresentando no Terra SP (14). Foto: Offstage

Confira algumas curiosidades sobre o show:

  • Abyss” é uma das músicas favoritas do cantor e fala sobre ter uma mente inconstante. Ao apresentá-la, WOODZ ficou visivelmente emocionado com os olhos cheios d’água observando o público iluminando o espaço com diversos bastões luminosos (mais conhecidos como lightsticks no K-Pop).
  • Mais uma vez o Brasil mostrou o calor humano e energia ao cantar parabéns (em português) para a baixista da banda, Kyungah, que fazia aniversário no dia, a pedido do próprio WOODZ . A membro posteriormente agradeceu em suas redes sociais o carinho do público.
  • Com três trocas de figurinos, as poucas pausas do espetáculo foram precedidas por vídeos nos telões para entreter a plateia nos minutos adiante e mostravam imagens de WOODZ trabalhando na produção dos álbuns e até mesmo lyric videos de músicas que não estavam no setlist.
  • Seung-Yeon não apresentou apenas trechos de músicas brasileiras, mas também o grande sucesso da Coreia do Sul “Hype Boy“, do grupo feminino NewJeans – e que obviamente foi cantada a todos pulmões pelos MOODZ. “Vocês sabem mais essa música em coreano do que as brasileiras“, comentou aos risos após performar o smash hit.
  • A turnê intitulada “OO-LI WORLD TOUR” passou pela Coreia do Sul, China, Indonésia, Malásia, Filipinas, Japão e Tailândia até chegar no último destino: o Brasil. Fechando com chave de ouro, WOODZ aproveitou o momento de encerramento para agradecer a todos que fizeram parte da jornada, como os maquiadores, sua agência EDAM Entertainment, a produtora internacional e a produtora brasileira local, Highway Star.

WOODZ é a definição de show e artista completo: uma pedida para todos os gostos e idades. Definitivamente, um espetáculo que simula timidez e vira um estrondo perspicaz.


Continue acompanhando o WOODZ

Fan CafeTwitter | Instagram | Youtube | TikTok


Confira os canais da Highway Star

Site | Facebook | Twitter | Instagram | TikTok | Youtube | Telegram

Share